Arquivo de março, 2013

Emiliana: além de vinhos orgânicos, biodinâmicos

Posted in Chilenos, Vinhos brancos, Vinhos intensos with tags , , , , , , , , , , , on 09/03/2013 by André Muricy
IMG_4176

Ambiente rústico não esconde bucolismo do lugar

Fundada em 1986, a Emiliana foi a primeira vinícola do Chile a conseguir a certificação ambiental 14001.

Fundada em 1986, a Emiliana foi a primeira vinícola do Chile a conseguir a certificação ambiental 14001

A agricultura orgânica não é uma novidade. Plantar, colher e produzir  apenas com ingredientes naturais, sem o uso de aditivos químicos, é uma tendência que tem conquistado muitos consumidores, preocupados em manter uma alimentação saudável. Além dessa filosofia, a Vinícola Emiliana também utiliza critérios biodinâmicos. Ou seja, durante a produção de seus vinhos e azeites, obedece a um rigoroso calendário baseado no equilíbrio do sol, da lua e dos planetas.

É, existe isso mesmo. Os produtores acreditam que o ciclo magnético interfere na fertilidade do solo e, consequentemente, na qualidade dos vinhos. Essa teoria, criada pelo filósofo austro-húngaro Rudolf Steiner (1861-1925), considera a Terra um ser vivo e que possui nutrientes naturais,  capazes de oferecer exatamente o que a planta precisa.

A limpidez dos vinhos brancos já revela o agradável sabor nos aguarda

A limpidez dos vinhos brancos já revela o agradável sabor que nos aguarda

Se para se fazer um bom vinho é necessário seguir regras e muita pesquisa, na chilena Emiliana, eles se superam na forma sustentável de produção, pois usam energia alternativa, reciclam os resíduos sólidos e líquidos, as garrafas levam 14% a menos de vidro e ainda neutralizam o carbono. O resultado de tanta preocupação com a qualidade não poderia ser outro: vinhos cheios de vida e personalidade. Critérios e teorias à parte, o bom mesmo foi que provamos quatro rótulos e pudemos comparar sabores e cheiros.

100% Sauvignon Blanc, Safra 2011 e uma leveza que impressiona e agrada

Vinho Novas 100% Sauvignon Blanc, Safra 2011 e uma leveza que impressiona e agrada. Lembrou frutas cítricas com um toque suave de pimenta branca

Suavidade e equilíbro imperam nessa vinho que  tem aroma elegante de damasco e notas suaves de jasmim

Signos de Origem: suavidade e equilíbrio imperam nesse vinho que tem aroma elegante de damasco e notas distantes de jasmim

Mais robusto com com forte evidência dos taninos, resultado da mistura das castas Syrah 38%, Carménère 27%, Merlot 21%, Cabernet Sauvignon 12%,  Mourvedre 1% e  Petit Verdot 1%

Coyam: mais robusto e com forte evidência dos taninos. Resultado da mistura das castas Syrah 38%, Carménère 27%, Merlot 21%, Cabernet Sauvignon 12%, Mourvedre 1% e Petit Verdot 1%

O Novas tinto mistura a Carménère com a Cabernet Sauvignon e lembra frutas maduras com um leve toque de pimenta doce

Novas: tinto caprichado que mistura a Carménère com a Cabernet Sauvignon e lembra frutas maduras com um leve toque de pimenta doce